19 de abr de 2013

senta que lá vem...

depois de uns dois anos, eu voltei ao dentista.
o último foi minha terceira tentativa de fazer um "tratamento": cuidar das obturações velhas, possíveis cáries, tártaro, coisas que temos na boca e nem sabemos. e claro, aguentar a encheção para fazermos um clareamento.
deixei o tratamento pra trás quando a terceira obturação trocada, novinha em folha, caiu sem mais nem menos. me irritei. tchau, moço ruivo formado em uma faculdade particular e de sobrenome familiar.

alguns meses se passaram, mais uma obturação caiu e eu deixei pra lá.
não doía, não sangrava, não incomodava. só quando entrava sementinha de tomate, daí eu praticamente cavava um espaço entre dois dentes com palito até a sementinha sair. vai que brota, né?
agora eu decidi voltar.
primeiro por estar grávida. sempre aconselham a procurar dentista nessa época. por conta das alterações hormonais, os dentes ficam mais sensíveis, etc. e também porque dois anos com um buraco na boca não era coisa de gente asseada.

daí lá fui eu, psicologicamente preparada pro maior esporro da minha vida. mas antes, fui ~esperta~ e pedi pra ir ao banheiro. tirei o piercing da língua, pus num saquinho, guardei dentro da carteira. não queria outro sermão sobre a agressão que era aquilo na língua, de como adereços na boca aumentam a proliferação de bactérias, etc.
como estou sem fumar desde dezembro do ano passado, até ensaiei encher o peito pra dizer "PAREI DE FUMAR", caso ela perguntasse. né, pelo menos um trunfo eu tinha.

supreendentemente, a dentista elogiou horrores minha higiene bucal.
disse que o único problema era uma pequena cárie na obturação perdida - o que era digno de admiração, já que aquilo estava exposto há tanto tempo. me chamou de "caprichosa" inúmeras vezes, falou bem da minha gengiva, da minha mordida, dos meus dentes retos sem aparelho, e de como eu mal tinha tártaro.
quase falei que desde que pus o piercing, praticamente tripliquei o cuidado com os dentes, mas achei melhor não. também quase liguei pra minha mãe e pedi pra ela repetisse tudo para que mamãe tivesse orgulho, mas também achei melhor não.

agora estou aqui, pensando se a dentista não falou aquilo só pra me conquistar e está até agora vomitando de nojo.
jamais saberei.

***

e hoje também foi dia de ultrassom!
ia postar isso só quando tivesse as imagens em mãos e escaneadas, mas quem se aguenta?
não esperem imagens em 3D/4D, super definidas. fiz o normalzinho mesmo, só pra ver se o bebezão aqui está bem, está grande, gordo, bonito, rico e cheiroso. e sim, está :)
um pacotão de 32cm e quase um quilo.
já está virado, de cabeça pra baixo. mas ele pode desvirar a qualquer momento. ainda tem umas 10 semanas de liberdade de movimentos, depois disso fica complicado.
o coração continua batendo loucamente, nenhuma alteração. tudo lindo, tudo normal, tudo nos conformes. o bichinho se mexeu durante o exame inteiro, mas ainda assim ficou numa posição fácil pra eu poder ver uma perninha, a outra perninha, o quadril e... olha, um pinto!

sim, terei um menininho pra chamar de meu :)