4 de ago de 2012

das banalidades cotidianas (ou nem tanto).

numa conversa trivial hoje, acabei descobrindo que muita gente na universidade acha que o moisa é meu namorado, não marido. que a luana é minha filha, só minha, e não dele também.
sempre achei engraçado em ouvir as pessoas se referindo a mim como namorada dele, ou ele como meu namorado. às vezes corrigia, "somos casados", então explicava que casamos sim, no civil.

foi assim nessa conversa.
contei que estamos juntos há 10 anos. a pessoa me olhou assustada, e confessou achar que estávamos juntos há pouco tempo.
eu sorri.
e pensei nas centenas de vezes que ela viu a luana chamá-lo de 'papai'.