28 de nov de 2013

os últimos meses, de acordo com a câmera do meu celular.

de repente, milhares de fotos. algumas datando meses atrás. tive que dividir em dois posts.









sobre a qualidade ruim das imagens, falarei na parte 2.

18 de nov de 2013

bit & pieces III.

» hoje passei o domingo inteiro finalizando meu relatório. um erro de comunicação e, talvez, confiança demais na tecnologia fizeram eu e meu orientador perdermos 3 dias. ainda assim, a versão final foi enviada com sucesso. completa. com anexos, agradecimentos, epígrafe (difícil, essa) e dedicatória. ele me dando o ok, eu imprimo, mando encadernar e dou por finalizado esse ano letivo.


» quer dizer, quase. ainda faltam as atividades de prática de ensino, disciplina que caminha junto com o estágio supervisionado. já pensou que bonito chorar sangue com a regência/relatório e reprovar por nota em prática?
mas quanto a isso é mais tranquilo. orientações presenciais e um prazo de entrega bem condizente à minha situação.


» eu estava falando do domingo. ele inteiro, sentada, olhando pro computador. moisa e luana cuidavam do mundo a minha volta, enquanto eu era absorvida por correções, formatações, erro no word, minis heart-attacks, conversão de pdf pra word, etc. só me levantei pra comer, ir ao banheiro, dar banho no autran e amamentar. agora, no meio da madrugada (isto está cada vez mais recorrente), todos dormem e eu me sinto incompleta. como se não tivesse feito o que deveria fazer. esse sentimento de tomar conta de tudo e todos, sozinha, sem auxílio, acaba comigo. eu não sou hércules, não sou super-heroína, não sou 100%. eu mereço e preciso de ajuda.
o grande problema é convencer meu coração disso.


» meu relato de parto está também no site da roda maternati.
que baita orgulho fazer parte dessa família, que só cresce, inclusive.
a renata - minha eterna doula hah - preferiu não cortar partes do meu relato-livro e pôs só o comecinho e um link pro meu blog. se você já leu, leia novamente num outro ~ambiente~ hah


» me tornei tia! no dia 9 de novembro nasceu minha primeira sobrinha. uma linda japinha chamada maria valentina. agora tudo faz sentido. toda a dedicação e amor das minhas irmãs pela luana e pelo autran fazem sentido. é uma coisa imensurável. é como se fosse seu, só que dos outros. a vontade de agarrar e nunca mais devolver... isso porque eu nem conheço a pequena pessoalmente :)


» o autran tem mostrado um interesse imenso por livros. a luana adora deitá-lo em sua cama e ler pra ele todos os livrinhos que já não lhe seduz mais. ele fica vidrado, concentrado, olhando fixamente praqueles desenhos coloridos. esses dias atrás, ela leu uns três seguidos e, no final, ele fechou os olhos e dormiu. há tempos não a via tão maravilhada.


» hoje percebi que a luana pode dar conta de cozinhar uma refeição. nesta noite, ela fez arroz e carne moída. contando com o fato dela saber fazer e temperar salada, poderia facilmente se responsabilizar pelo almoço. eu com 10 anos era uma marmota. minha filha tem facebook, sabe cozinhar e insiste que quer dar banho no irmão.


» preciso, urgentemente: ir ao dentista, lixar os pés, fazer as unhas, cortar os cabelos, tratar essa caspa patológica que apareceu depois do nascimento do autran, organizar minha papelaria pessoal, quitar minha dívida com a biblioteca, repensar minha alimentação. e sorrir mais.

14 de nov de 2013

an ordinary afternoon.

autran estava dando uns gritos e deitei com ele na cama pra ver se ele dormia melhor.
o que aconteceu na hora seguinte, está aqui:
















10 de nov de 2013

sobre despersonalização e prazos.

o ano ainda não acabou. ainda é cedo pra fazer um balanço geral - aquele clichê adorável dos blogs -, e eu não o farei. mas me sinto no direito de fazer alguns comentários.
esta é a quinta noite (consecutiva, houve outras aleatórias) que eu atravesso acordada por um motivo chamado: relatório de estágio.
o mesmo estágio que me arrancou lágrimas no primeiro semestre, que me fazia ir dormir às 2 da manhã e acordar às 6h, que me fazia correr pra cima e pra baixo com uma barriga de 8 meses de gravidez, que me fez passar tardes inteiras escaneando reportagens, montando atividades, planos de aula, enquanto minhas pernas inchavam cada vez mais, pedindo uma caminhadinha, um descanso, uma atenção extra e um copo de água a mais; enquanto minha pressão estava nas alturas pedindo calma, repouso e tranquilidade. eu não tinha nada disso. tinha era tensão, nervosismo, choro contido.

a regência acabou.
autran nasceu.

saí do mundo "universitária" pro mundo "puerpéria".
dias e noites de tensão, nervosismo, choro contido de um cansaço extremo de um bebê adorável que exigia muito mais do que eu pudesse imaginar.

autran cresceu.
minha licença acabou.

voltei pra universidade, ainda com um pé e meio no mundo "puerpéria" (minha teoria é que só saímos desse mundo depois do 6º mês). mas a universidade exige os dois pés no seu mundo. e um terceiro, se você puder oferecer.
os prazos indo igual enxurrada.
o relatório foi iniciado quando deveria estar sendo finalizado.

por isso não durmo.
por isso sinto constantes dores nas costas e nos olhos.
por isso pareço estar tão irritada, esquecida, lenta.

esta semana foi especialmente difícil pela ausência do moisa. uma viagem por causa do trabalho e 3 dias que pareceram três meses com nosso caçula me lembrando das prioridades da vida, com a nossa primogênita me lembrando que pré-adolescentes são aquele furacão emocional.

num desses dias, enquanto eu me afundava em fichamentos, xerox do ano passado, anotações do caderno e teoria que eu ainda não compreendi, ouvi os passarinhos cantando. eu estava há 3 dias vendo o sol nascer, mas só naquele dia ouvi os passarinhos cantando no alvorecer.
parei o que fazia pra olhar pela janela da lavanderia.

fui no quarto e vi o autran dormindo.
e me lembrei que ele é um bebê exigente sim, mas também é um bebê lindo, saudável, cativante e o maior motivo das minhas gargalhadas diárias. ele faz eu perder a hora pra tudo sim, mas tem um olhar capaz de me fazer perder a vida apenas contemplando. autran é o primeiro sorriso que eu vejo ao acordar, o sorriso de quem ainda não aprendeu o que é fingimento ou cinismo. o mais puro de todos.

fui no quarto e vi a luana dormindo.
é, ela é uma pré-adolescente. avoada, esquecida, preguiçosa. mas todo pré-adolescente é assim. seu diferencial é ser a mesma menina meiga, doce, carinhosa e educada de sempre. luana é uma menina virando moça a olho nu, é minha princesa, meu docinho, minha florzinha. é a menina que diz todos os dias o quanto me ama, que sou inteligente, que sou bonita. ainda é aquela admiração sincera que não quer nada em troca. ela fala porque quer que eu me sinta amada, do jeito que eu a faço sentir.

lembrei do moisa, longe de mim.
e lembrei que quando ele não está perto, eu desmorono muito fácil. aquela coisa todo do alicerce, sabe?

o que eu senti foi tão intenso, que até fiz um vídeo uns dias depois, pra nunca me esquecer.



e pela primeira vez, depois de meses, quase um ano praticamente, de ter enfiado um papel em um pote cheio de xixi no banheiro de casa, eu senti vontade de fumar.
uma vontade louca. genuína. quase sentia o gosto da fumaça passando pela garganta. eu sentindo ela seca. engolindo saliva. aquela leve tontura que sentimos no primeiro trago pela manhã. e o alivio.
naquela alvorada fresca, sozinha, eu senti vontade de fumar.
de soltar toda a tensão na forma de fumaça.


eu sei que isso tudo logo vai passar.
o autran me ensinou o real significado da palavra "entrega". quanto maior a entrega, melhor o resultado, maior o reconhecimento, mais rápida as rédeas de volta.
no momento não estou sendo eu, estou sendo "relatório de estágio".

e eu sei que o desfecho disso vai ser um choro compulsivo com sabor de vitória.
e aprovação, claro.


ps - não creio que meu orientador esteja lendo isso (tenho ele como amigo no facebook), mas se estiver, peço por gentileza, que agregue este texto à nota final (heh)

2 de nov de 2013

24 hours in the life of me.

esta sexta, do dia 1º de novembro, eu anotei cada passo meu, sempre que possível.
todas as observações, assim como as fotos, foram feitos com o celular.



00h01
uns amigos vieram jantar em casa e acabaram de ir embora. estou deitada na minha cama fazendo o autran dormir. deito de lado, coloco o peito pra fora, ele deita de ladinho e mama sozinho. pus o ipad na minha frente e leio feeds enquanto o tempo passa. às vezes ele para de mamar, me olha e faz "auuur". nem sinal de sono.

00h56
autran solta o peito dormindo. sinal de sono pesado. luana veio me dar boa noite. amanhã (hoje, pros chatos) não tem aula. então ela pode dormir tarde e acordar tarde.

1h07
autran resmungou e ameaçou chorar. ainda estava deitada ao seu lado. antes que ele gritasse pro mundo sua dor, pus o peito na boca dele. a noite vai ser longa...

2h20
depois de duas tentativas, finalmente consegui por o autran na cama dele. neste momento estou deitada no tapete de EVA ao lado do colchão. ele está "plugado" (peito na boca, se tirar ele acorda). moisa dorme profundamente.

5h35
mamazinho da madruga. me dei conta que faleci de sono no tapete mesmo.

5h50
moisa manda eu voltar pra cama senão vou passar o dia travada de dor nas costas. levo o autran pra cama comigo, já que ele continua procurando o peito de 10 em 10 minutos. moisa joga um colchão ao lado da cama e dorme o resto da manhã lá.

7h25
autran resmunga, eu demoro pra atender e ele abre o berreiro.

12h51
depois de mais duas mamadas (sono demais pra registrar o horário), autran desperta de vez. o dia começou pra ele e pra mim.


14h33
levei a luana na casa da amiga pra brincar. levei o autran pra luana mostrar o irmão pras amigas e ele acabou dormindo no carro na volta. consegui tirar da cadeirinha e colocar no carrinho sem despertá-lo. aproveitei pra almoçar. foi o tempo que durou o cochilo. dei mamá e foi pro colo do moisa.

15h40
começo a (tentar) limpar a casa. sem sucesso. autran chora muito, exige colo, peito. está bem incomodado. imagino que seja o calor. com ele nos braços, ponho a roupa pra lavar.

16h16
autran ficou 5 minutos no carrinho, o tempo de erguer as coisas da sala. agora ele chora até no colo. tiro a roupa dele, está suando. tadinho. deito na cama pra ver se ele tira uma soneca mais "efetiva".


16h56
autran dormiu, finalmente. decido ficar do lado dele até que o sono dele fique pesado.

19h35
acabei de acordar, ainda estou na cama com o autran. despertei várias vezes com o autran procurando peito. deveria ter ido buscar a luana às 19hr, mas autran não larga o peito por nada. estou com dor de cabeça, fome e muita sede.

20h53
em casa, depois de ter ido buscar a luana e ido ao mercado. belisquei um pastel assado de presunto e queijo, bebi suco de pêssego e dei mamá pro autran. estamos nós três vendo simpson enquanto o moisa lava a louça.


21h49
montei duas pizzas no estilo 'tudo que tem na geladeira' e pus no forno. faxina começa agora: luana limpando cozinha, eu limpando sala e moisa cuidando do autran.

22h40
nessa correria, esqueci de dar banho no pequeno :x
estou preparando o ritual noturno: shantala, banho morninho e botar pra dormir.

00h25
autran dormiu profundamente. luana está no pc, moisa lendo revista. agora saio da cama e vou terminar a faxina. falta limpar lavanderia e passar roupa.


--
depois eu volto com observações post-scriptum.